Total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de novembro de 2012


As grandes aventuras dos nossos radioamadores

MATÉRIA PUBLICADA NO BLOG EMPÓRIO DE NOTÍCIAS.

Ondas amigas
Pelas ondas invisíveis do radioamadorismo, existe um universo paralelo. Através dos prefixos, freqüências e linguagens singulares, pessoas das mais diversas partes do mundo, criam um elo que vai além das fronteiras territoriais. Nesse mundo de válvulas, antenas e transistores, homens como o senhor Hilton Matragano faziam amizades para a vida toda, unidos por esta paixão em comum. Nessa matéria especial do Empório de Notícias, você conhecerá um pouco da história do radioamadorismo em Santa Rita, através do olhar de Maria Luiza Matragrano.
Encontro de Radioamadores em Santa Rita do Sapucaí.
Os pioneiros em Santa Rita do Sapucaí

Maria Luiza é a “Cristal” - nome dado às esposas dos radioamadores - de Hilton Matragrano, o segundo radioamador da cidade. O primeiro havia sido Reginaldo Briguenti, filho do Senhor Marino Briguenti que também acabou enveredando pelas mesmas ondas, conquistando o terceiro prefixo.Wagner Matragrano,  filho de Hilton e Maria Luiza, também tornou-se radioamador quando realizou os exames para a licenciatura, em homenagem ao pai.
Encontro local de Radioamadores.
O mundo mais perto

Segundo nos contou Maria Luiza, a cada confirmação de comunicação, Hilton recebia cartões dos novos amigos, que eram guardados como verdadeiras relíquias - provas incontestáveis dos difíceis contatos que fazia. Com o tempo, Hilton acabou conseguindo se comunicar com dezenas de países, dentre eles: a Rússia, o Paquistão, a Bósnia, a Noruega e até com uma estação do Programa Antártico Brasileiro. Um fato interessante é que, durante umas das comunicações internacionais, Hilton acabou conhecendo um dos integrantes do grupo musical que acampanhava Carmem Miranda na Califórnia.
A Estação de Hilton Matragrano, em Santa Rita do Sapucaí.
O auxílio pelas ondas do rádio

Além do prazer em conhecer novas pessoas e culturas, os auxílios prestados através das ondas do radioamadorismo eram inúmeros. Dentre eles, em uma tragédia ocorrida em Caraguatatuba, em que a energia foi danificada. Hilton serviu como intermediário das vítimas, através das comunicações que recebia e com uma atenção toda especial, uma vez que seus pais também encontravam-se na cidade.

Santa Rita - Antártica

Outro fato interessante foi quando o Alberto Poppinger faleceu em uma base da Estação Antártica Brasileira e seus familiares, em Santa Rita do Sapucaí, receberam a notícia através de uma comunicação de rádio.
Os Jesuítas e o radioamadorismo

Já os padres Jesuítas, Alonso e Cabalero, usavam o radioamador do senhor Hilton para se comunicarem com os familiares em Pontevedra, na Espanha. Os padres que aqui vieram para integrar o grupo de pioneiros que tornaram possível o Vale da Eletrônica, também se beneficiavam com a nova tecnologia.
Hilton Matragrano em sua Estação.
Um caso fantástico com Maria Bonita

A nossa querida Maria Bonita tomou parte em uma história muito comovente envolvendo o radioamadorismo. Depois de haver sonhado com a morte do filho em São Paulo, a ilustre senhora procurou Hilton, que acabou pedindo ajuda aos amigos radioamadores de São Paulo, encontrando, realmente, o seu filho no IML e trazendo-o para Santa Rita do Sapucaí.

Nenhum comentário: